Obrigado Cize - Site Especial Cesária Évora - SAPO Cabo Verde

Armando Tito, músico e compositor

"Houve uma primeira experiência, na tentativa de lançar a Cesária, que foi a versão dançável de ‘Bia de Lulutcha’, mas que não resultou.

"Mas quando a coisa pegou com os discos seguintes, o impacto foi muito grande. Saímos para oito espectáculos, depois para 16, depois 32, lembro-me que estivémos três meses fora, sempre a tocar, em vários países. O nosso ambiente era muito bom, fora de série mesmo."

"De início éramos só três: eu, o Paulino Vieira e o Toy, e depois passámos para quatro. Nessa altura, Cesária tinha muita energia, estive com ela uns quatro ou cinco anos, demos a volta ao mundo. Mas eu já a conhecia desde rapazinho, porque também nasci no Lombo de Tanque."

"Mas a vida é mesmo assim, todos temos de pôr um ponto final na carreira um dia; a vida de músico é por amor, e ainda bem que as coisas correram bem para o seu lado, fico muito feliz."